foto de Dr. Mariano Terrazas

Dr. Mariano Terrazas

Cirurgião Cardíaco

O coração é o grande responsável pelo percurso do sangue no organismo, levando oxigênio e nutrientes para as células e sangue carregado de gás carbônico para oxigenar os pulmões. Sendo um dos órgãos mais importantes do corpo humano, os males relacionados ao coração são os maiores vilões da longevidade e uma das principais causas de morte no Brasil. Para manter este órgão a salvo, pequenas intervenções apresentam significativos ganhos à saúde. Saiba um pouco mais sobre os problemas sérios que podem ser evitados e a importância de algumas práticas para melhorar o desempenho do coração, com o cirurgião cardíaco Dr. Mariano Terrazas, chefe do serviço de cirurgia do Hospital Universitário Francisca Mendes.

- Como proteger o coração?

“Verificando se existe predisposição familiar para doenças que afetam o coração (infarto, hipertensão, derrame, etc.), em parentes de primeiro grau. Ter hábitos de vida saudáveis: alimentação equilibrada e saudável, prática regular de exercícios físicos, não fumar, se beber fazê-lo moderadamente”.

- Como detectar os fatores de risco?

“Os fatores de risco podem ser detectados com a visita periódica ao médico, para poder identificá-los. São eles: hipertensão, hipercolesterolemia com HDL-colesterol baixo e LDL- colesterol elevado, pré-diabetes ou diabetes mellitus, triglicerídeos elevados, homocisteína elevada, fibrinogênio elevado, sobrepeso ou obesidade ( IMC > 25), entre outros”.

- Quais são as principais causas dos problemas cardíacos? Quais sinais podem indicá-los?

“A hipertensão arterial, o diabetes mellitus e as dislipidemias são as principais causas, associadas ao sedentarismo e a obesidade. Devemos lembrar que a pessoa, quando adquire o vício de fumar tabaco, passa a ter um fator de risco dos mais importantes. Podemos ter alguns sinais indicadores de que algo não vai bem, como a cefaleia, nucalgia, cansaço fácil, dor no peito tipo aperto relacionada com o exercício físico, falta de ar, tonturas, palpitações, inchaço nas pernas, entre outros”.

- As mulheres que tomam anticoncepcionais têm mais chances de ter problemas cardíacos?

“Os anticoncepcionais interferem predispondo problemas de tromboses venosas, devido à hipercoagulabilidade decorrente do uso em mulheres predispostas, além de produzirem retenção de líquidos no corpo, mas isso acontece em mulheres jovens, com idade reprodutiva, onde a incidência da principal causa da doença cardiovascular na mulher ainda é baixa. A aterosclerose coronária, que provoca o infarto do miocárdio, é na atualidade a principal causa de doença cardiovascular nas mulheres pós-menopausa. Sabemos que atualmente o infarto do miocárdio é mais letal para as mulheres do que o câncer de mama”.

- Quais os tratamentos para problemas cardíacos?

“Existem vários tipos de tratamento para as doenças do coração, de acordo com sua etiologia e estágio em que se encontra. Poderia dizer que naquelas pessoas que são portadoras de doença aterosclerótica das coronárias, o tratamento se baseia em praticar hábitos de vida saudáveis, tais como alimentação equilibrada – tipo dieta do Mediterrâneo –, manter o peso adequado para a altura e idade (IMC <25), praticar regularmente atividades físicas (30 minutos, cinco vezes por semana), além da utilização de medicamentos, de acordo com o estágio de sua doença – medicamentos como as estatinas para problemas de colesterol elevado, antiadesivos plaquetários, anti-hipertensivos, vasodilatadores, betabloqueadores, controle do diabetes se for o caso, entre outros”.

- A obesidade abdominal é um fator de risco para doença cardíaca?

“Certamente, a obesidade abdominal, encontrada habitualmente em portadores de síndrome metabólica, tem influência em fatores de risco importantes, tais como hipertensão arterial, dislipidemias do LDL-c e HDL-c e diabetes”.

- Qual a influência do sal na pressão arterial?

“O sal (cloreto de sódio) tem a propriedade de reter água e aumentar a volemia, contribuindo para elevar a pressão arterial e causar edemas, principalmente em pacientes suscetíveis. Portanto, pacientes hipertensos e cardiopatas devem evitar ou restringir o uso do sal na alimentação. Atenção deve ser dada aos alimentos industrializados, que costumam conter níveis elevados de sal”.

- O que é Insuficiência Cardíaca? Quais as principais causas?

“A insuficiência cardíaca é uma doença que aparece quando o coração apresenta falência de bomba, prejudicando a distribuição de nutrientes, oxigênio e hormônios pelo corpo. As causas de insuficiência cardíacas são variadas, entre as mais comuns temos as miocardiopatias e a doença isquêmicas do coração”.

- Batimentos cardíacos baixos são normais?

“Os batimentos cardíacos normais variam em uma faixa de 60 a 100 batimentos por minuto. Quando o coração bate a menos de 60 batimentos por minuto, nós chamamos de bradicardia. A bradicardia ganha importância quando o paciente apresenta sintomatologia, tais como: tonturas, desmaios, vertigens, etc. Existem pessoas bem condicionadas, que apresentam frequências cardíacas a nível de bradicardia e são normais”.

- Quais são os principais sintomas da hipertensão?

“A hipertensão arterial é uma doença que pode ser assintomática, porém apresenta sintomas como a cefaleia, nucalgia, tonturas, distúrbios visuais, calor excessivo, rubor facial, canseira aos esforços, entre outros”.

- Que hábitos uma pessoa com hipertensão deve evitar?

“O hipertenso arterial sistêmico deve evitar algumas situações que influenciam para piorar a doença, são elas: sedentarismo, hábitos alimentares não saudáveis, situações de estresse, etc”.

- Hipertensão arterial tem cura?

“A hipertensão arterial primária é uma doença que quando se manifesta pode ser controlada e o individuo viver normalmente, mas dificilmente podemos falar em cura. Já a hipertensão secundária se tratada a tempo, com a retirada do fator causal, pode ser curada”.

- Quais os cuidados que devemos ter com a alimentação, para evitarmos problemas cardíacos no futuro?

“A alimentação é fundamental no tratamento do hipertenso e recomendo uma alimentação saudável equilibrada e sem excessos. Devemos ser frugais ao nos alimentarmos, além de evitar sal em excesso, frituras, alimentos gordurosos, embutidos e alimentos processados”.

- Qual a importância das atividades físicas?

“A prática regular de exercícios físicos, 30 minutos, cinco vezes na semana, é suficiente para que o hipertenso se beneficie da redução dos seus níveis pressóricos, ajudando a controlar o peso e evitando o sobrepeso, bem como a obesidade”.

Newsletter


BLOG MAIS VISTOS


Mais um passo rumo ao sucesso

Mais um passo rumo ao sucesso

Leia Mais
Pequenos grandes cuidados

Pequenos grandes cuidados

Leia Mais
Mantendo o brilho e a suavidade dos cabelos tingidos

Mantendo o brilho e a suavidade dos cabelos tingidos

Leia Mais
CAC 2012 – Plantar sonhos para colher um mar de rosas

CAC 2012 – Plantar sonhos para colher um mar de rosas

Leia Mais

CATEGORIAS


Novidades

SIGA-NOS