Tuberculose: causas, sintomas e tratamento

Tuberculose: causas, sintomas e tratamento
Compartilhar:

Publicado: 31/03/2021

Categorias: Novidades

Cansaço, febre à tarde e suor excessivo à noite. Os sintomas da tuberculose são inconfundíveis. Na lista das doenças que afetam os pulmões, a tuberculose ganha espaço como altamente transmissível e de tratamento complexo, mas tem cura.

Leia o artigo e tire suas dúvidas sobre essa doença ainda tão temida mesmo nos dias de hoje.

*Atenção: este conteúdo é meramente informativo e não substitui uma consulta com um especialista.

Você pode se interessar por:

- 3 doenças oportunistas que afetam o organismo com baixa imunidade

Entenda a tuberculose

A tuberculose é uma infecção causada por uma micobactéria chamada Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), que afeta vários órgãos do corpo, principalmente o pulmão.

É considerada altamente contagiosa e de transmissão direta. Isso significa que para contrair ou transmitir, basta estar em meio a outras pessoas que já estejam infectadas. Quem está com tuberculose vai expelir partículas infecciosas na fala, espirro, tosse e gotas de saliva, que podem ser aspirados por outras pessoas.

Importante deixar registrado que a tuberculose não é transmitida por objetos compartilhados, como talheres, copos, entre outros.

Existem 4 tipos de tuberculose:

Pulmonar: forma mais comum, quando o bacilo se instala no pulmão e causa os sintomas clássicos como tosse seca, com ou sem sangue e dificuldade para respirar.

Ganglionar: quando a bactéria se instala nos gânglios, que é a área das células de defesa. Aqui os sintomas são: inchaço dos gânglios, inflamação, vermelhidão e dor no local.

Pleural: o local afetado é a pleura, membrana que reveste os pulmões. Se manifesta causando: febre, perda de força física, tosse e dor no tórax.

Óssea: vértebras e grandes articulações como quadril, joelho e tornozelo são os locais afetados quando o bacilo da tuberculose atinge os ossos. Fraqueza muscular, dor óssea e movimentos limitados estão entre os sintomas.

Miliar: manifestada pela pele, a tuberculose cutânea causa úlceras, abcessos, nódulos e engrossamento da camada externa da pele (hiperqueratose).

Sintomas da tuberculose 

O sintoma principal é a tosse seca persistente. Tosse com 3 semanas ou mais, sem causa definida, precisa de investigação médica, pois a tuberculose pode apresentar diferentes níveis de sintomas. Isso significa que alguém pode ter apenas o indício com a tosse seca sem sangue ao passo que outra pessoa pode apresentar todos os sintomas clássicos, que são:

  • Febre leve à tarde;

  • Suor excessivo à noite;

  • Perda de apetite;

  • Emagrecimento repentino;

  • Cansaço/fadiga;

  • Falta de ar;

  • Tosse seca, com ou sem sangue; e

  • Rouquidão.

Em casos graves, os sintomas podem ser:

  • Falta de ar limitante;

  • Presença de grande quantidade de sangue ao tossir;

  • Colapso do pulmão

  • Acúmulo de pus na pleura; e

  • Dor no peito.

Como fazer o diagnóstico

Os sintomas dão a pista, mas apenas exames específicos e um médico podem confirmar o diagnóstico. Por isso, ao menor sinal dos incômodos citados no tópico anterior, busque ajuda médica.

Exames para o diagnóstico são:

  • Baciloscopia;

  • Teste rápido molecular para tuberculose;

  • Cultura para micobactéria; e

  • Radiografia de tórax.

Leia também:

- Cuidados essenciais na hora da compra de medicamentos

Como tratar a tuberculose

O tratamento, independentemente do tipo de tuberculose, é feito com antibióticos e têm longa duração, de no mínimo 6 meses. Portanto, o comprometimento e disciplina são muito importantes para o sucesso do tratamento, mesmo que não haja mais os sintomas.

Cerca de 15 dias após o início da medicação, a transmissão começa a diminuir. No entanto, as medidas de controle precisam ser feitas até que haja comprovação, por meio de exames, que o bacilo não está mais presente no organismo. 
As medidas de controle são:

  • usar máscara;

  • cobrir a boca com o braço ou lenço ao tossir; e

  • manter o ambiente arejado e com luz natural.

Prevenção à tuberculose

A vacinação ainda é o melhor e mais seguro método de prevenção. A BCG (bacilo Calmette-Guérin), primeira imunização da vida, protege das formas mais graves e é ofertada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde - SUS. Deve ser tomada até os 4 anos 11 meses e 29 dias para ter sua eficácia garantida.

Gostou do nosso artigo? Nele, você aprendeu que a tuberculose é uma doença respiratória que pode afetar o corpo inteiro. Viu como ela age no corpo, como é feito o diagnóstico, tratamento e prevenção.

E já que estamos falando sobre isso, leia também sobre:

- Doença respiratória: como a asma deve ser tratada ao longo da vida?

Newsletter


BLOG MAIS VISTOS


Mais um passo rumo ao sucesso

Mais um passo rumo ao sucesso

Leia Mais
Pequenos grandes cuidados

Pequenos grandes cuidados

Leia Mais
Mantendo o brilho e a suavidade dos cabelos tingidos

Mantendo o brilho e a suavidade dos cabelos tingidos

Leia Mais
Problemas de visão: descubra 3 doenças que mais afetam os idosos

Problemas de visão: descubra 3 doenças que mais afetam os idosos

Leia Mais

SIGA-NOS


Posts relacionados

Conhece a vacina BCG? A marquinha que salva!
Conhece a vacina BCG? A marquinha que salva!

A vacina BCG (Bacilo de Calmette e Guérin) é necessária para prevenir e combater a tuberculose. Veja como funciona, seus efeitos e importância.

Leia mais
Comunicação inclusiva: 5 passos para facilitar a relação com pessoas surdas
Comunicação inclusiva: 5 passos para facilitar a relação com pessoas surdas

Selecionamos alguns comportamentos que podem ajudar a adotar uma comunicação mais inclusiva na hora de se relacionar com pessoas surdas.

Leia mais
Junho Vermelho: Quem Pode Doar Sangue?
Junho Vermelho: Quem Pode Doar Sangue?

Junho Vermelho chegou deixando dúvidas sobre quem pode ou não doar sangue. Confira o que é, importância e quem pode participar dessa campanha.

Leia mais